Empresas apostam em Responsabilidade Social Corporativa como estratégia de negócio

Por Cléber Alvarenga

image

De acordo com o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), a Governança dentro das empresas é classificada como um sistema em que as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo todos os seus stakeholders. Para uma boa governança corporativa é importante que seja aplicada boas práticas que colaboram para princípios básicos de qualidade e desenvolvimento não só da organização, como também do bem comum social.

Através da Responsabilidade Social Corporativa (RSC), as empresas possuem o papel de se preocupar com questões e temas sociais que impactam o mercado de trabalho, o ambiente organizacional e os seus funcionários.

O conceito geral da RSC, como citado anteriormente, envolve o bem-estar de todos os stakeholders, como também o efeito das atividades da organização na comunidade e meio ambiente. Por isso, empresas estão apostando em temas como sustentabilidade e diversidade para conscientizar e influenciar políticas públicas na tomada de decisões que corroboram para um cenário social e socioambiental favorável.

A Responsabilidade Social Corporativa também pode ser reconhecida como uma estratégia para posicionamento e competitividade da marca no mercado, pois além de se adaptar e interagir de acordo com as necessidade e exigências da sociedade, ela pode apresentar reconhecimento ao atrelar os negócios a temas que são importantes e pautados diariamente pelo público e possíveis clientes e investidores – desenvolvendo assim, destaque entre as organizações de um mesmo setor e valorizando as políticas culturais e de valores da empresa.

A prática de RSC proporciona melhorias na reputação e impulsiona a credibilidade da organização, conquistando novas oportunidades de mercado, além de engajamento com colaboradores e no mercado de trabalho – possibilitando o aumento da procura pela empresa por novos talentos.

Atrelado ao ESG – Environmental, Social and Corporate Governance – as empresas analisam as suas atividades e os impactos que elas causam nos segmentos ambientais (emissão de carbono, gestão de resíduos e uso de recursos naturais), sociais (diversidade, responsabilidade com o consumidor, atividades beneficentes, entre outros) e de governança, incorporando um padrão de sustentabilidade para reduzir riscos e, consequentemente, aumentar o valor econômico e social da organização.

Os cuidados tomados pelas empresas com a RSC e ao ESG, podem atrair a atenção de possíveis investidores e clientes por gerarem maior valor econômico e apresentarem estar preparadas para enfrentar riscos sociais e ambientais, adotando assim, um amadurecimento de mercado e comprometimento para tomadas de decisões.

Vivemos em tempos em que a preocupação com o futuro e as questões humanas e sociais devem ser prioridades para as empresas, sendo exigida a adequação e posicionamento das organizações frente a esses temas.

Portanto, empresas que apresentam estratégias de negócios atreladas à Responsabilidade Social Corporativa, como também enraizadas em sua cultura organizacional possuem maiores oportunidades de crescimento e devem apostar cada vez mais em oportunidades que as insiram dentro de práticas sociais e socioambientais.

Entre em contato!

Qualquer dúvida, estamos à disposição para ajudá-lo.

Contate-nos
Entre em contato
x
x

Share to:

Copy link:

Copied to clipboard Copy