A ascensão de novos negócios e oportunidades

Por Madeleine Blankestein

image

A pandemia do coronavírus afetou drasticamente diversos setores da economia e obrigou tanto o Brasil como o mundo a retrocederem no avanço econômico que se fazia presente. Porém, apesar do alto índice de desemprego e muitas empresas fechando as portas, esse cenário pode ser um divisor de águas para algumas organizações e o surgimento de novos negócios.

De acordo com um artigo publicado no site do Sebrae, o momento atual é um catalizador para algumas tendências que devem ser consideradas ao planejar e executar estratégias para o seu negócio ou a abertura de um novo. Entre alguns exemplos citados, estão a empatia e práticas éticas e sustentáveis.

Por conta do ponto delicado e de tensão pelo qual estamos passando, é comum que o consumidor procure por serviços que o ajudem a atravessar esse período da melhor maneira possível e que demonstrem preocupação com esse momento. A geração de valor empregado pelas empresas é de extrema importância para o mundo moderno e um divisor de caráter organizacional para o público.

Por isso, investir em serviços de ajuda, como cuidados especiais aos idosos para proteção da pandemia, serviços de apoio psicológico por meio virtual, ou até mesmo desenvolver um plano que construa um diálogo honesto e aproximação com os seus consumidores podem trazer benefícios para as empresas e criar uma preferência por uma ou outra organização mesmo em tempos de crise.

Outro fator importante para ajudar na abertura de novos negócios neste momento é a utilização da tecnologia para facilitar as necessidades da população, como abertura de consultorias on-line, investimento no desenvolvimentos de cursos, ou até mesmo prestação de serviços fitness virtuais em que você realiza atividades físicas com um treinador através de vídeo chamada ou lives em grupos.

Ainda no ambiente tecnológico, um outro setor que apresenta um crescimentos considerável é o desenvolvimento de serviços de pagamento digital, como PicPay ou PayPal, que evitam a necessidade de ir até a uma agência física bancária ou manusear dinheiro em papel, aspectos que auxiliam na vida do consumidor com o isolamento social.

Apesar no setor já estar em uma crescente nos últimos anos, a pandemia da COVID-19 acelerou a utilização de novas ferramentas e clientes para esse núcleo de prestação de serviços, além de abrir caminho para o desenvolvimento de projetos semelhantes.

Seja nos setores alimentício, de entretenimento, educação ou saúde, as oportunidades de abertura de novos negócios que se adequam ao novo cenário é uma grande aposta daqui para frente e devem ser aproveitadas da melhor maneira possível.

Madeleine Blankenstein é sócia de relações institucionais da HLB Brasil.

Entre em contato!

Qualquer dúvida, estamos à disposição para ajudá-lo.

Contate-nos
Entre em contato
x
x

Share to:

Copy link:

Copied to clipboard Copy